Liderança cristã

liderança cristã

A igreja é formada por uma diversidade de pessoas, que vão de crianças até idosos, pessoas que precisam ser continuamente pastoreadas. Sabemos que esse é um trabalho árduo para apenas o pastor realizar, por isso, são levantados líderes para cuidar de uma forma mais especifica de algumas áreas da igreja, líder de jovens, líder de mulheres, líder de louvor, líder da ação social e assim por diante.

Isso é ótimo, não há como deixar tudo por conta do pastor. Na Bíblia há uma situação semelhante,  quando Moisés estava sobrecarregado com toda aquela multidão, seu sogro Jetro vendo a situação, o orientou a dividir o povo grupos e estabelecer pessoas (líderes) para cuidar desses grupos.

Existem líderes que possuem qualidades inatas de liderança e outros que não as possuem, mas que podem se tornar excelentes líderes a partir de capacitação. Se você assumiu um cargo de liderança e não se acha apto, tenha calma, nem tudo está perdido.

Para ser um bom líder você deve aprender algumas lições:

  • Deus nem sempre usa as pessoas mais talentosas.

Ao assumir um grupo de pessoas, logo irá identificar aqueles que se destacam e aqueles que apresentam algumas dificuldades. Nesse processo, você terá que aprender a investir nas pessoas. Em uma empresa, alguém que não se destaca, logo será mandado embora, porém na casa de Deus não existe isso. Um bom líder não desiste das pessoas, mas as ajuda a desenvolver seus potenciais e às vezes, são essas mesmas pessoas que irão nos moldar para sermos bons líderes.

  • O líder precisa viver o que prega

Antes de tentar colocar a casa dos outros em ordem, o líder precisa ter a sua própria casa arrumada. Um bom exemplo é melhor do que muitos sermões. O líder é um espelho para seus liderados, se quebrar a confiança deles, será difícil prosseguir.

  • Não há aposentadoria para aqueles que trabalham para o Senhor.

Saiba que até Jesus voltar, teremos sempre algo a fazer. Pode ser que você não faça as mesmas coisas que fazia na sua juventude, porém sempre há algo a investir dentro de nós a ponto de produzir frutos. Uma grande pregadora da palavra de Deus, Joyce Meyer, disse: temos ouro escondido dentro de nós, mas teremos de cavar para retirá-lo.

  • Tenha disposição

Certamente você terá visitas a realizar, aconselhamentos a fazer, reuniões e ensaios. Para cumprir toda essa jornada, o líder precisa ser como a formiga:

“Vai ter com a formiga, ó preguiçoso; olha para os seus caminhos, e sê sábio.
Pois ela, não tendo chefe, nem guarda, nem dominador, prepara no verão o seu pão; na sega ajunta o seu mantimento. Ó preguiçoso, até quando ficarás deitado? Quando te levantarás do teu sono?” Provérbios 6:6-9

Assim como a formiga, o líder precisa ser autodisciplinado e motivado. Sendo pontual, organizado, se não for assim, logo tudo virará bagunça.

  • Controle suas emoções

Para ser um bom líder, deve-se ter domínio sobre as emoções. Se não as controlar, logo estará gritando com um, desanimando outro. Lembre-se de Moisés que perdeu o privilégio de entrar na terra prometida por uma ação descontrolada.

Por fim, lhes deixo as palavras de Deus a Josué:

“Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não temas, nem te espantes; porque o Senhor teu Deus é contigo, por onde quer que andares.” Josué 1:9

 

Caro irmão caso queira aprender mais de Deus deixo aqui um blog irmão que tem um curso de teologia muito bom. O site é o Sou Bacharel em teologia

O Cristão em tempos de crise

cristao em tempos de crise

O ano de 2015 foi marcado pelo desemprego, alta nos preços de praticamente tudo e muitos estão tendo a difícil missão de se adaptar a essa nova fase. Sabemos que como cristão temos um testemunho a zelar e por mais difícil que seja, temos que manter nossas dividas pagas no prazo e isso abrange tanto o salgadinho da cantina até as parcelas de um financiamento de imóvel. Muitos que estão desempregados estão se reinventando, trabalhando em coisas que nunca fizeram, a fim de se manterem.

Diante desse novo cenário, existe algo que todos podemos fazer: economizar! Pequenos atos podem refletir em bons resultados no final do mês. Aqui, vou colocar dicas importantes para auxiliá-lo nessa nova fase.

  1. Faça lista para ir ao supermercado

Quando você vai ao supermercado sem determinar e verificar o que realmente precisa, corre o risco de comprar coisas que talvez já tenha em casa, por isso fazer previamente uma lista, pode garantir economia. Outro ponto positivo de fazer a lista e analisar item a item quanto a sua real utilização é verificar a real importância do que se compra, você vai ver que algumas coisa são puro luxo e se não adquiridas, não irão fazer falta alguma. Ainda nesse tópico, uma boa ideia é não levar as crianças na hora das compras, os supermercados possuem muitos atrativos para as crianças, que por vezes são desnecessários e nada saudáveis, por isso vale a pena deixá-los em casa.

  1. Cartão de credito

Para os consumistas, o cartão de crédito tem sido um destruidor de lares, sonhos e de uma estrutura financeira. Alguns possuem o desejo incontrolado em gastar e na maioria das vezes coisas desnecessárias, coisas que poderiam ser adquiridas em tempos futuros ou mesmo nunca deveriam ser compradas. Se você não consegue se controlar, te aconselho a cancelar o seu cartão ou deixá-lo com alguém de confiança (pai, mãe, cônjuge), de modo que não tenha acesso a ele.

  1. Estipule um valor a ser gasto

Outra ótima sugestão é estipular um valor para as despesas, que pode ser semanal ou mensal, esse valor não poderá ser alterado, sendo assim terá que se adaptar somente com aquilo que separou. Obviamente, terá que parar de gastar com algumas coisas habituais, mas acredito que no final será compensador.

  1. Mudança de rotina

Você gosta de ir ao cinema? O que acha de assistir um filme em casa? Sai muito mais barato e pode ser tão prazeroso quanto. E com relação à alimentação, já pensou em preparar cachorro-quente em casa? Ou fazer um super x-salada com seus próprios talentos ao invés de comprar? E customizar roupas que saíram um pouco de moda, mas que são de boa qualidade e se adaptadas podem ficar incríveis? Se você olhar ao redor vai encontrar muitas coisas que podem ser adequadas e essa nova fase e que não vão ser verdadeiras punições, ao contrário,  podem ser até agradáveis e proporcionar belos momentos de comunhão em família e amigos.

  1. Dizimo e ofertas

Esse é um assunto muito importante, se você estiver trabalhando e mesmo que seu salário esteja abaixo de sua realidade, não deixe de dizimar e ofertar na casa de Deus. Alguns acreditam que esse é um dinheiro que poderia fazer falta ou ser útil em casa, porém acredito que essas são sementes de fé que resultaram em bênçãos sem medida.

Por fim, quero te encorajar a passar por essa fase com fé e alegria, a palavra do Senhor diz em Salmo 37:25: “Já fui jovem e agora sou velho, mas nunca vi um justo desamparado, nem seus filhos mendigando o pão.” Deus não se esqueceu de você, pelo contrário, ele está de olho e cuidando de tudo em detalhes, apenas creia e seja obediente.

Deus te abençoe.

Crente Nômade

Crente nomade

Nômade é o povo que não tem moradia fixa e se desloca constantemente de lugar. Os primeiros povos pré-históricos eram nômades, pois viviam da caça, pesca e coleta de frutos e raízes. Quando o alimento escasseava, mudavam de lugar em busca de suprimentos. Diante dessa definição, o crente nômade é aquele que fica certo tempo na igreja e logo parte para outra e assim vai prosseguindo, de igreja em igreja.

Os motivos que levam a essa atitude podem ser vários, desde brigas com outros irmãos, insatisfação com o pastor ou ministério ou mesmo por achar que a igreja do vizinho é melhor.

No salmo 92:13 ao 15, está escrito: “Os que estão plantados na casa do Senhor florescerão nos átrios do nosso Deus. Na velhice ainda darão frutos; serão viçosos e vigorosos, para anunciar que o Senhor é reto. Ele é a minha rocha e nele não há injustiça.”. Nessa passagem somos comparados a árvores, primeiro porque é mencionado que somos plantados e depois que daremos frutos. Uma característica da árvore é que ela possui raiz e eu em toda minha vida e acredito que você também, nunca viu uma árvore se deslocando de um lugar para outro, ela simplesmente fica onde está. Um crente maduro, não fica pulando de galho em galho, ele é ligado e fiel a sua igreja e ao seu pastor.

Muitos, apesar de anos na igreja, esquecem-se que a igreja é formada por pessoas, salvas mas não perfeitas. Na igreja encontraremos pessoas problemáticas, desobedientes e posso te dizer algo? Elas estão no lugar certo! Sim, a igreja está aqui para receber essas pessoas, é na igreja que elas serão gradativamente moldadas pelo poder do Senhor como vasos na mão do oleiro. E se Deus é misericordioso conosco porque somos tão intolerantes com as pessoas?

Alguns têm muita facilidade em falar mal de tudo, da pregação, dos louvores, da roupa das irmãs, daquele irmão que canta mal, do evangelismo, porém se esquecem que também fazem parte do corpo de Cristo e portanto, ao invés de criticar poderiam estar ajudando no que aparentemente precisa de ajustes. Vão à igreja com o sentimento que devem ser servidos, por isso ficam insatisfeitos quando algo ocorre fora do esperado, na própria palavra de Deus diz que somos chamados para servir e não para ser servidos. Uma vez li a seguinte frase: “Quem sai da igreja por causa de pessoas, nunca entrou por causa de Jesus”.

É fato que existem situações insustentáveis, como heresias, falta de compromisso com a palavra de Deus, isso realmente deve ser avaliado, porém tudo é questão de pensar, analisar, orar e pedir a direção de Deus.

Outro erro grave é ficar de igreja em igreja atrás de milagres e profecias, é Deus quem cura e Ele não cura somente em lugares específicos e se quer ouvir algo da parte de Deus leia a sua palavra, Deus também fala através da Bíblia.

Para você que não consegue fixar em uma igreja, te aconselho a se permitir fazer amizade com os irmãos, se envolver em algum ministério, criar raízes. Viva o que diz no Salmo 133:1 “Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união”. Somos um corpo, dividimos nossas dores, oramos uns pelos outros, precisamos andar unidos para que juntos ganhemos muitas almas para Jesus. Esses são laços que apenas se constroem dia após dia, na comunhão! Quando não se fixa em um lugar, não há como criar raízes.

Que essa palavra traga um sentimento de posicionamento como cristão e que a sua caminhada com Deus, seja diferente. Chega de ficar cada hora em um lugar, crente nômade, nunca mais!!!

Nômade

Vinho novo, odre novo

congresso-dt

A Bíblia relata em Mateus 9:17, sobre vinhos e odres…
“Não se coloca tampouco vinho novo em odres velhos; do contrário, os odres se rompem, o vinho se derrama e os odres se perdem. Coloca-se, porém, o vinho novo em odres novos, e assim tanto um como outro se conservam.”

Odre era um recipiente feito de pele de animais, utilizado para armazenar água, suco ou vinho. Quando se preparava o suco da uva, colocava-se no odre, como um dos processos do vinho é a fermentação, a partir dos gases liberados nesse processo, o odre sofria pressão desses gases e esticava. Se esse odre fosse utilizado novamente em um novo processo de fermentação, ele não suportaria, uma vez que já estava esticado e poderia estourar, por isso não se colocava vinho novo em odres velhos.

E o que tudo isso tem a ver? Estamos em um novo ano e tenho a plena certeza que todos querem ter um ano abençoado, cheio de coisas boas, porém se pretendermos ter resultados diferentes teremos que ter atitudes diferentes. Não há como ter uma vida nova tendo velhas atitudes, se quisermos ter uma boa colheita, devemos plantar boas sementes (Gálatas 6:7), uma real mudança de comportamento e atitude.
Logo te aviso que mudanças geram transtornos, mudar velhos e costumeiros hábitos não é algo fácil, mas diante disso você só tem duas opções: sofrer a dor da mudança ou a dor de permanecer na mesma situação.

Coloco aqui, algumas sugestões de atitudes para te ajudar a fazer a diferença nesse ano.

1. Identifique seus talentos e coloque-os em prática.

Na Bíblia há a parábola dos dez talentos (Mateus 25 a partir do versículo 14), um senhor deixou para cada um de seus servos, talentos conforme sua capacidade, a um deu cinco talentos, a outro dois e a outro um, porém nenhum deles ficou sem receber nada, assim somos nós, Deus nos deu talentos! A todos nós! E isso inclui você, por isso, se até esse momento, você se sentia alguém incapaz, saiba que Deus deu a você algo de especial, se você ainda não sabe o que é te convido a pensar em algo que você faça bem, isso pode ser um sinal! O grande problema nessa área é que as pessoas querem fazer as mesmas coisas, cantar ou pregar, pregar ou cantar, sendo que existem muitas outras atividades e funções na obra do Senhor a serem feitas.

2. Não tenha sentimentos de autopiedade

Como assim? Já ouviu frases do tipo:
– Ninguém se importa comigo, eu sou sozinho nesse mundo!
– Tudo sou eu! Ninguém me ajuda!
– Ninguém reconhece o que eu faço!
E por ai vai… Essas são frases de pessoas que sentem piedade de si mesmo, uma forma de autocomplacência com relação a problemas, desgostos, porém deixo claro que elas podem mesmo estar passando por situações difíceis e até sendo injustiçadas, porém o tempo perdido reclamando, poderia estar sendo investidos em ações para mudar a situação. Um exemplo claro é a história da mulher que sofria de um intenso fluxo de sangue (Mateus 9:20 ao 22), ela ousou atravessar a multidão, tocar na veste de Jesus e ser curada, imagina se ao invés disso, ela tivesse ficado reclamando, certamente morreria com aquele mesmo problema.

3. Persevere!

Jesus deixou bem claro que nesse mundo teríamos aflições (João 16:33), ou seja,
teremos que enfrentar obstáculos, barreiras, principalmente se queremos ser um odre
novo, por isso, persevere! Somente grandes homens fizeram grandes coisas para
Deus. Não desanime, tenha um coração firme e confiante em Deus.
Que Deus te abençoe nesse novo ano, nesse novo tempo.

#vidanova #façadiferente #vinhonovo #odrenovo

Deixo aqui o link da congregação: http://www.ipb.org.br/

Bendita jumenta

Mules (1)

Provavelmente você já deve ter ouvido a seguinte frase: “Se Deus usou uma jumenta pode usar você também”, geralmente essa expressão tem o sentido de brincar com alguém a fim de estimulá-lo a ter a iniciativa de fazer algo para o Reino de Deus. Mas o mais incrível de tudo, é que Deus realmente usou uma jumenta! No livro de Números, capítulo 22, temos a história de um rei chamado Balaque, ele era o rei de Moabe. Balaque estava terrivelmente amedrontado pelo povo de Israel, já que após vitórias, Moabe seria o próximo lugar a ser sitiado, a fim de que os israelitas chegassem a terra prometida.
Analisando todas as possibilidades para vencer a batalha, a única alternativa que o rei Balaque encontrou foi lançar uma maldição ao povo de Israel, para assim, perderem a batalha. Para essa missão ele incubiu um profeta chamado Balaão. Seus servos então, foram oferecer uma proposta em bens ao profeta em troca da tal maldição.
Ao receber a proposta, Balaão consultou a Deus e recebeu a instrução de não amaldiçoar o povo, afinal esse povo era um povo abençoado (Gênesis 12:3). Sendo assim, Balaão recusou a oferta e não foi a presença do rei. O rei Balaque não satisfeito, fez uma oferta maior a Balaão e esse ficou um tanto quanto interessado, afinal o rei disse que daria o que ele quisesse. Sabe o que Balaão fez???? Foi orar novamente a Deus, acredita? Deus já não tinha falado claramente a Balaão que não deveria seguir a diante com isso? A partir disso vem a primeira

Lição de hoje:
1. Se Deus disse não é NÃO!
Balaão sabia que Deus não aprovava o pedido do rei, contudo seus olhos brilharam tanto com a oferta que foi feita, que ele quis se fazer de desentendido.
Assim como o povo de Israel, somos um povo abençoado, a promessa feita a Abraão se estende até nós, porém em contra partida, também temos uma conduta a viver, regras a seguir, como disse o Apóstolo Paulo: Todas as coisas me são licitas, mas nem todas convém (I Coríntios 6:12)”.

Nós sabemos o que desagrada a Deus, mas para atender aos nossos próprios interesses, tentamos fazer barganha com Ele! Tentando justificar o pecado de modo que ele seja aceito. Sabemos que adulterar é pecado, falar mentira é pecado, pegar o que não é nosso é pecado, entre outras coisas!Portanto, se Deus disse não é não!
Continuando a história, Balaão foi junto com os servos do rei, porque depois de sua insistência, Deus mandou ele ir. Ele montou em sua jumenta e prosseguiu viagem, tudo fluía bem até o momento em que um anjo apareceu com uma bela espada na mão bem na frente de Balaão e da jumenta, ela por sua vez, fica com medo e vai para outra direção. Balaão não viu o anjo e portanto não entendeu a atitude da jumenta, sem pensar duas vezes Balaão bate na pobre da jumenta e isso foi por três vezes. Daí você me pergunta: Porque Balaão não viu o anjo? E assim, aprendemos a segunda lição dessa história:

2. O pecado cega! Imagino que você já se deparou com alguma pessoa que estava trilhando caminhos errados, você a alertou, mas a pessoa permanece no erro e parece não enxergar a cova em que está entrando, parece estar cega! Assim foi com Balaão!
Para não cairmos no mesmo erro, precisamos sempre vigiar! Tudo começa com um “pecadinho”, depois outro, outro e quando vemos, estamos totalmente envolvidos. Não se esqueça que “um abismo, chama outro abismo.” (Salmo 42:7)

E chegamos então na parte da jumenta!!! Quando o anjo aparece pela terceira vez, a jumenta novamente se assusta, Balaão bate novamente nela e então ela começa a falar! Após, o anjo se aproxima e Balaão dessa vez consegue vê-lo. Após brigar com Balaão por sua atitude e também pelos maus tratos a jumenta, o anjo disse que se não fosse pela jumenta, que se esquivou todas as vezes, Balaão já teria morrido! Viu só?! Tudo graças a Jumenta! Bendita Jumenta!!! Agora te pergunto: você já teve uma jumenta na sua vida? Alguém que orou por você, que te aconselhou? Não que a jumenta tenha orado, aconselhado, mas serviu como um instrumento para poupar a vida de Balaão, pessoas foram ou tem sido um instrumento de Deus para nos ajudar. E assim vamos para a última lição:

3. Ouça as pessoas que querem o seu bem, que te aconselham, que te chamam para ir a igreja. Deus quer salvá-lo e essa pessoa está sendo alguém enviado por Deus para te direcionar ao caminho do Senhor. Assim como a jumenta, essa pessoa tem sido alguém para realmente te ajudar!
Que a história de Balaão e a jumenta, venha te fazer refletir e agir de um modo diferente.
Deus te abençoe.